Notícias

Fausto Longo supera processo eleitoral árduo e ocupa vaga na Câmara


Vitória foi confirmada na terça-feira; posse ocorrerá nesta sexta

LONGO | Câmara dos deputados - Palazzo Montecitorio

Após um processo eleitoral difícil, com um sistema de cédulas ultrapassado, feito por correspondência e com todas as possibilidades de ineficiência e insegurança, o brasileiro Fausto Longo pôde, finalmente, celebrar a vitória que o levou a uma cadeira na Câmara dos Deputados no Parlamento Italiano. Embora a votação tenha ocorrido há mais de 15 dias, a contagem das cédulas havia sido suspensa devido a um recurso impetrado no Tribunal de Roma, e apenas nesta semana, Longo recebeu a confirmação oficial de que seu nome constava na lista dos eleitos. A posse ocorrerá nesta sexta-feira (23).

“Não dá para acreditar que em plena segunda década do século XXI nos deparamos com um processo eleitoral tão frágil e sujeito a possíveis manipulações irregulares ou fraudes. Foi um período árduo, que nos demandou grande empenho para seguir firme em nosso propósito, mesmo em meio a um sistema tão vulnerável e a redes sociais cheias de fake News. Agora, com nosso acesso à Câmara, vamos poder colaborar com formas democráticas mais eficazes, especialmente para os compatriotas que vivem no exterior”, afirma Longo.

A baixa presença de eleitores foi outro fator que comprometeu o processo eleitoral no exterior. Dos 390 mil cidadãos aptos a votar no Brasil, somente 82 mil exerceram seu direito ou seu dever. “Muitos eleitores nem chegaram a receber as cédulas, outros não tiveram seu voto contabilizado porque o envelope não chegou a tempo no Consulado. No entanto, mesmo com a ineficácia da distribuição das cédulas, não se justifica uma abstenção dessas proporções”, analisa o deputado.

Para ele, o processo eleitoral italiano no exterior evidenciou ainda o ânimo da sociedade brasileira em relação à classe política. “Tanto o alto índice de abstenção, quanto o fortalecimento de candidaturas no espectro da direita, demonstram que as eleições, embora italianas, tiveram um forte componente resultante do grau de insatisfação da sociedade com o andamento da vida política brasileira”, disse.

Longo acredita que as eleições italianas podem ser uma pequena amostra das próximas eleições brasileiras, revelando forte tendência ao centro-direita e ao alto índice de rejeição aos políticos, resultando em número elevado de abstenções, nulos e brancos.

Cidadania italiana

O reconhecimento da cidadania italiana foi o tema mais abordado por todos os candidatos durante a campanha eleitoral. No entanto, para Fausto Longo, que ocupou uma vaga no Parlamento Italiano na XVII Legislatura (2013 – 2018), as discussões e promessas revelaram uma abordagem muito simplista e, por vezes, equivocada sobre a questão.

“Foi um tema tão demagogicamente divulgado, que parecia as grandes promessas para se resolver a seca do Nordeste na política algumas décadas atrás. E com tantas demandas e oportunidades a serem exploradas e destinadas ao desenvolvimento econômico e social da comunidade italiana no exterior –  questões essenciais como imigração, integração europeia, relações comerciais, geração de emprego e renda, etc -as candidaturas, quase em sua totalidade, concentraram-se num problema que,  praticamente, tanto do ponto de vista de todo o aparato legal e institucional, quanto no aspecto econômico-financeiro, já tem delineado sua solução”, ressalta.

Longo se refere ao respaldo legal que garante o direito ao reconhecimento da cidadania, ameaçado no fim de 2017, mas preservado devido a uma forte atuação de seu grupo parlamentar no Senado. E aos recursos destinados ao melhoramento dos serviços em toda a rede consular, já devidamente depositados em cada Consulado, e que devem produzir efeitos positivos a partir da competência de cada Cônsul.

Para ele, um novo momento se abre na política italiana. “Apesar do crescimento exponencial de agremiações partidárias ou movimentos de direita ou centro, a definição do governo e de um projeto para o futuro próximo da Itália irá depender muito das composições típicas e características do sistema de representação parlamentar. Esse é o campo em que estaremos atuando a partir desse momento”, afirma.

“Após executar todos os procedimentos para a posse como deputado, iniciaremos os contatos com lideranças dos respectivos grupos parlamentares para introduzirmos nossas preocupações com temas que interessam a nossa comunidade italiana no exterior. Precisamos saber com quem poderemos contar como apoio às reivindicações, aos nossos sonhos e a superação de nossas dificuldades”, complementa.

Cenário atual

Filiado ao PSI (Partido Socialista Italiano), Longo foi eleito pela coligação com o PD (Partido Democrático). O brasileiro Luis Roberto Lorenzato, eleito pela coalizão da Liga Norte com os partidos Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi, e Irmãos da Itália (FDI), também ocupará um lugar na Câmara.

As duas vagas restantes destinadas para líderes da América do Sul ficarão com os argentinos Mario Alejandro Borghese, do Movimento Associativo dos Italianos no Exterior (Maie), e Eugenio Sangregorio, da União Sul-Americana dos Emigrados Italianos (Usei).

As cadeiras do Senado para esta circunscrição também serão ocupadas por argentinos nesta Legislatura. Foram eleitos Ricardo Merlo (Maie), que vai para seu quarto mandato, e Adriano Cario (Usei).

Foi um processo eleitoral difícil, com um sistema de cédulas ultrapassado, feito por correspondência e com todas as possibilidades de ineficiência e insegurança. Em plena segunda década do século XXI nos deparamos com uma eleição frágil e sujeita a possíveis manipulações irregulares e fraudes. Um período árduo, que nos demandou grande empenho para comprovar que, mesmo em meio a um sistema tão vulnerável e a tantas fake news disseminadas por adversários, é possível nos manter firme em nosso propósito. E assim cheguei à Câmara dos Deputados na Itália. Espero poder colaborar com formas democráticas mais eficazes, especialmente para os italianos que vivem no exterior. Mais uma vez agradeço a todos que acreditaram em mim e vamos em frente! O trabalho está apenas começando!!

Contatos


Itália – Roma – 39 06 67064147

Brasil – São Paulo – 55 11 964026222

secretaria@faustolongo.net

contato@faustolongo.net